domingo, 20 de maio de 2012

Incompetência moral X Incompetência emocional...







Não seja um incompetente moral; Eduque seu filho com os "NÃOS". Não crie um ser para virar um incompetente emocional, Crie, ame seu filho sem nenhuma dependência e o ajude a ganhar o mundo. Pais e mães que associam um não ou uma repreensão a falta de amor ou prosseguem depois de um castigo culpados; Serão mais culpados no futuro pois alguém criado sem regras e limites não terá nunca como viver em sociedade. Daí nascem os sociopatas e portadores de todas quantas forem as síndromes tratadas por psicólogos e terapeutas. Acredite todo incompetente moral é certamente incompetente emocional pois revela no filho, na má educação que dá ou a completa falta dela o medo da rejeição. E que grande carga carregam essas crianças nascidas de pessoas assim, desde muito cedo tem de ser responsável pelo falso equilíbrio emocional de um outro ser. É uma via de mão dupla fracassada no amor. Passar a vida inteira comprando amor dos filhos com presentes não é cultivar amor, sequer esse pequeno saberá o que é amor de verdade. Compensar seu filho com tudo o que quer nunca vai curar-lo de qualquer trauma ou desamor, ao contrário você está depositando nele todos os dias mais um motivo para sentir-se diferente, excluído. Pai e Mãe que não é capaz de suprir ao filho um amor que falta sem pecar pelos excessos nunca vai ensinar a esse ser humano a ser inteiro, completo. Persiga todos os dias o propósito de amar seu filho o ensinando a se bastar; sem precisar ter para ser feliz. Pois, várias vezes na existência ele não vai ter, receber. Ensine-o á dar, é bem mais fácil em ofertando-se, doando-se recebermos amor e aprendermos a amar.
Lia Joca

2 comentários:

  1. Amei tudinho!! Me identifiquei e muito com tudo o que li aqui!! Bjs no coração e que Deus continue abençoando vc e sua família!! ;)

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Andrea,esperamos participar mais e mais do seu cotidiano!
    Abraços
    Lia e Boanerges Teixeira.

    ResponderExcluir

Olá,
Que bom que está aqui,
Vamos trocar idéias? Deixe aqui sua dica, dúvida, comentário ou quem sabe ajude-nos a escrever o próximo post nos dizendo sobre o que gostaria de ler.
Abraço,
Lia Joca